Agenciamento marítimo: quais as vantagens de contratar a Wilson Sons?

9 minutos para ler

A empresa responsável por representar armadores e afretadores pelo mundo, e gerenciar a estada de um navio em um porto, é chamada de agência marítima. É ela que realiza a conexão entre navios e portos. Para que a operação aconteça sem intercorrências, é essencial contar com o auxílio de uma companhia com amplo know-how e inteligência de mercado.

O agente marítimo é o responsável pela troca de informações entre afretador, armador, despachantes aduaneiros e autoridades portuárias. Por isso, ter contato com os melhores fornecedores do mercado, e estar de acordo com todas as normas e leis do setor, permite que os processos aconteçam de forma ágil!

Conversamos com o gerente de operações da Wilson Sons, Márcio Panisset, sobre os serviços oferecidos por uma agência marítima e quais as vantagens em contratar uma empresa com ampla cobertura nacional e representação no exterior. Confira!

Agenciamento-marítimo

Agência marítima: quais os serviços oferecidos?

O modal marítimo é uma das modalidades mais antigas de transporte, utilizada para todos os tipos de cargas — das mais frágeis às perigosas.

Os serviços de agenciamento marítimo podem ser traduzidos como a atuação de conectar os principais envolvidos na operação dos navios nos portos. Como mandatárias do armador ou afretador, as agências têm a missão principal de gerenciar os trâmites da chegada e da liberação de um navio no porto, bem como manter as partes devidamente informadas sobre a operação; buscando sempre antecipar os riscos da operação e fornecer ao seu cliente as melhores opções de resolução para o possível problema..

A agência marítima oferece serviços relacionados à análise de custos para a escala num porto, em determinado tipo de operação, além do fornecimento das principais características de cada operação e do navio, permitindo, assim, ao armador/operador e ao afretador anteciparem e planejarem bem a escala.

Márcio Panisset explica que os serviços incluem “o controle e o processamento de dados de contêineres movimentados, fechamento de booking, gerenciamento de demanda por contêineres vazios e a movimentação no caso de importação”.

Durante o gerenciamento da estadia no porto de um navio, a agência marítima participa:

  • administrando a documentação envolvida na carga;
  • auxiliando nos trâmites de liberação para importação e exportação de peças dos navios;
  • gerenciando o tempo do contêiner na mão do importador;
  • realizando o controle de demurrage;
  • enviando diariamente relatórios sobre a operação;
  • acompanhando a evolução das despesas performadas e, em casos de desvios, alertar o armador/operador;
  • coordenando o atendimento de fornecedores, técnicos etc.

“É agência marítima que tem o total conhecimento sobre quem é responsável por cada tipo de liberação e o que fazer de acordo com determinadas necessidades”, complementa o coordenador de operações da Wilson Sons.

O conhecimento de mercado é um dos diferenciais desse tipo de serviço, pois permite uma visão total sobre preços e qualidade de atendimento por parte dos colaboradores. É esse know-how que faz com que uma agência marítima seja de suma importância para o armador.

Márcio Panisset lembra que “é impossível que um armador que está em outro país, por exemplo, tenha todo esse tipo de informação”. Para tal, é essencial focar em uma agência com larga experiência de mercado, como a Wilson Sons.

Agência marítima e armadores: como é a relação?

O armador é o responsável por realizar o transporte marítimo, por meio da operação de navios. Por operar com transportes locais e internacionais, muitas vezes, não têm representação jurídica no país — ou nem mesmo é pessoa jurídica.

Para viabilizar a operação, o agente controla os serviços de transporte marítimo a fim de atender às demandas de serviços, desde a compra de provisões, ao fornecimento de peças, passando por questões mais complexas, como a busca por equipamentos eletrônicos específicos para atender aos reparos na embarcação, por exemplo.

“O armador não conhece o mercado local a fundo (fornecedores e trâmites burocráticos, entre outros), por isso a agência marítima faz todo esse serviço para atender à embarcação”, explica Márcio Panisset.

Informações de mercado são o que fazem da agência marítima essencial no momento da análise de proposta para que um navio seja fretado para uma descarga específica.

Qual a importância da agência marítima para os armadores?

Para realizar a oferta de contrato de afretamento, o armador precisa ter acesso a algumas informações, que são fundamentais para a análise do custo da operação no porto. Essa avaliação, realizada pela agência marítima, inclui questões como:

  • rebocagem;
  • praticagem;
  • possibilidades de atrasos;
  • expectativa de chuva;
  • greve de instituições;
  • característica operacional do porto;
  • horário limite para manobras etc.

O especialista lembra que “essas são informações que geram significativos impactos no transporte marítimo, e quem detém esse conhecimento é o agente marítimo”.

Mas afinal, você precisa mesmo de uma agência marítima?

Um dos grandes diferenciais da atuação de uma agência marítima é a inteligência de mercado. “Empresas como a Wilson Sons têm um conhecimento muito específico das características da operação”, pontua o gerente de operações.

Além da análise realizada pela agência marítima, existem outras questões que envolvem a operação e que afetam o transporte, como formas de negociar o frete marítimo, características do terminal, relacionamento com autoridades e conhecimento dos prestadores de serviços.

“A bagagem do agente marítimo é fundamental não só na questão da precificação, mas também para garantir uma operação tranquila e com fluxo constante de comunicação com o armador”, lembra Márcio Panisset — que também explica que esse tipo de conhecimento dá a possibilidade ao armador de planejar melhor a sua escala no porto.

Qual a importância da agência marítima para afretadores e operadores?

O agente marítimo auxilia o afretador na análise da disponibilidade do berço e do tempo de espera estimado para a atracação. Já o operador pode ser auxiliado pela agência com informações que vão além da disponibilidade do berço e do tempo de espera, a exemplo das características locais como calados (do fundeio ao berço), densidade da água, restrições para manobras, disponibilidade de fornecedores de provisões, diesel etc. Para ambos, é importante a informação sobre a prancha de carregamento e/ou descarregamento. Em todos os casos, é o agente marítimo que está apto para transmitir informações certeiras e confiáveis.

Márcio Panisset reforça que “o afretador tende a ter uma ligação mais próxima com a carga, já o armador/operador busca conhecimento sobre questões náuticas, técnicas e operacionais que envolvem a atracação, a operação e a saída do navio, como tempo de espera dos berços”.

Por que contratar uma agência marítima?

“O agente marítimo precisa ter alguns credenciamentos com alguns órgãos oficiais para operar, e problemas nesses credenciamentos podem complicar ou até inviabilizar uma operação, por isso, é de suma importância a contratação de uma agência marítima como a Wilson Sons”, alerta Márcio Panisset.

Para a preparação das escalas dos navios é preciso, por exemplo, ter acesso ao portal Siscomex para registro de carga, assim como ao sistema Mercante — que registra não só a quantidade de navios, como escalas, volume e tipos de carga movimentada.

“Alguns acessos ou registros são simples de se obter, mas é necessária uma razão social específica para garantir esse credenciamento”, complementa. Por isso, se um colaborador perde um acesso, pode ser um problema para o afretador. Mas para uma agência marítima com milhares de escalas lançadas, isso não atrapalha na atuação.

Entenda, agora, quais os diferenciais da contratação de agenciamento marítimo como a Wilson Sons.

10 motivos para contratar a Wilson Sons

  1. Relacionamento sólido com as autoridades portuárias, stakeholders e instituições envolvidas nos trâmites relacionados à entrada, permanência e saída dos navios dos portos — permitindo uma representação maciça frente às entidades e outros players;
  2. Largo banco de dados, com uma grande quantidade de informações altamente relevantes sobre o funcionamento das operações portuárias;
  3. Total conhecimento das leis vigentes na exportação marítima, com pleno respeito à legalidade e às normas da prestação de serviço, como os Incoterms;
  4. Conhecimentos aprofundados das informações relativas às escalas, como: custos, tempos da operação e normas de segurança;
  5. Escala segura, tanto no fluxo de informações, quanto na questão burocrática, com modelo de atendimento disponível e transparente;
  6. Atuação em inúmeros tipos de operação, o que gera um grande volume de informações dentro da agência;
  7. Cobertura em todos os portos do Brasil, o que garante contato com um único ponto focal e melhores processos de custeio e cobrança;
  8. Credibilidade e segurança, com certificação anticorrupção como o Trace International e rígidos protocolos de transparência e compliance, além de um modelo de gestão altamente eficiente;
  9. Pioneirismo no BL Eletrônico e alto nível de contato com tecnologias de ponta para a melhoria dos processos burocráticos do agenciamento marítimo;
  10. 5 anos sem acidentes com afastamento médico.

O agenciamento marítimo contribui para o bom funcionamento dos processos de transporte náutico, por isso a escolha de uma agência apta para auxiliar nos serviços portuários, marítimos e logístico é fundamental.

Para você, qual a importância de uma agência marítima? Compartilhe nas suas redes sociais para que mais pessoas tenham conhecimento sobre os diferenciais da Wilson Sons!

Você também pode gostar

Deixe um comentário