Brasil Offshore traz incentivo e resultados para o mercado de óleo o gás

Brasil Offshore
4 minutos para ler

Os números impressionam: R$1 bilhão e quinhentos milhões de reais em negócios. Em seu 20º ano de atuação, a Brasil Offshore confirma sua vocação como grande palco da indústria do setor de óleo e gás.

Neste ano, a feira comemora sua 10ª edição e será marcada pelo reaquecimento do setor e pelas projeções positivas diante do sucesso dos últimos leilões e de um cronograma acertado com novas rodadas previstas até 2021.

Como principal objetivo, o evento quer fortalecer a rede de fornecedores e prepará-la para atender as demandas e projetos das operadoras vencedoras dos leilões, oferecendo um ambiente altamente técnico com oportunidades únicas de networking, negócios e aperfeiçoamento profissional. Em quatro dias de encontro, estarão reunidas empresas atuantes no trade, como operadoras, fornecedores, construtoras e integradores, entre outros.

A Wilson Sons estará presente no evento, que acontece entre os dias 25 e 28 de junho, das 14h às 21h, no Centro de Convenções Roberto Marinho, em Macaé, no estado do Rio de Janeiro, realizando networking e oferecendo seus serviços para a área de Offshore.

Esta é uma excelente oportunidade para profissionais e empresas do mercado ampliarem seus conhecimentos sobre novas tecnologias e soluções dentro da cadeia de exploração e produção.

Entre os serviços oferecidos pela Wilson Sons estão: providenciar toda a documentação necessária para entrada e saída das plataformas em portos brasileiros; prover certificados como CTS, AIT, AJB, pedido de atracação e fundeio, Aviso aos Navegantes; acompanhar visitas da ANVISA para renovação de Livre Prática e Certificado de Inspeção Sanitária; contatar as autoridades para entrada das unidades em portos ou fundeio e muito mais.

Desde a retomada do calendário de leilões, o Brasil projetou mais de R$600 milhões em investimentos para os próximos oito anos em Macaé, o que poderá resultar em mais de 10 mil postos de trabalho. O cenário promissor trouxe projeções positivas e só a Petrobras já anunciou 42 bilhões em investimentos para os próximos quatro anos.

“É uma grande satisfação saber que a Brasil Offshore desempenhou, em todos esses anos, um papel vital para a indústria do petróleo atingindo números tão significativos para Macaé e o país como um todo”, afirma Daniel Pereira, Gerente da Brasil Offshore. “Esses resultados reafirmam o nosso compromisso com o desenvolvimento do mercado e a entrega de um trabalho de excelência”, conclui.

Diante desse cenário, a Brasil Offshore será o evento-chave para o fomento de novas oportunidades de negócios, apresentação de tendências tecnológicas e compartilhamento de conteúdo prático na indústria de petróleo e gás.

Se você ainda não sabe exatamente onde e como encontrar os serviços adequados para a sua empresa ou as melhores oportunidades de negócios, procure a Wilson Sons na Brasil Offshore.

A indústria de óleo e gás no Brasil

Segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), a indústria do petróleo no país baseia-se na exploração e na produção. Expressivos recursos são investidos na ampliação do conhecimento geológico, no desenvolvimento tecnológico e na formação de uma cadeia de bens e serviços que possa fornecer adequado suporte.

A exploração dos campos se dá por meio de concessão, no sistema de regime regulador misto — concessão e partilha da produção. O Brasil possui 29 bacias sedimentares com interesse para pesquisa de hidrocarbonetos, totalizando 7,175 milhões de km². No entanto, apenas um pequeno percentual dessas áreas está sob contratação para as atividades de exploração e produção.

Você também pode gostar

Deixe um comentário