Como as inovações ajudam na eficiência do trabalho das agências marítimas?

Eficiência do trabalho das agências marítima
7 minutos para ler

A palavra inovação marcou o final da década. Foi possível perceber, em todos os setores, o surgimento de ferramentas modernas e capazes de otimizar processos. No âmbito da eficiência do trabalho das agências marítimas, isso não é diferente. A transformação digital trouxe diversas mudanças — e é interessante conhecê-las.

De modo a dominar o assunto, entrevistamos Flávia Carvalho, Gerente Geral de Agência Marítima. Ela trouxe insights interessantes sobre o tema. Além disso, abordou um fator importante a ser considerado: a relação entre os capitais humanos e tecnológicos.

Se você deseja conhecer o efeito da tecnologia no setor marítimo, continue a leitura!

Como as inovações e tecnologias afetam a eficiência do trabalho das agências marítimas?

O surgimento de softwares de gestão e automação mudou os mais diversos setores. Eles estimularam uma comunicação aprimorada em fluidez entre os membros das equipes, aproximaram os colaboradores da alta gestão e democratizaram o acesso às políticas e valores organizacionais.

Desse modo, várias áreas — como a de shipping agency — passaram a contar com vantagens, especialmente em termos da eficiência do trabalho das agências marítimas. Algumas delas serão descritas a seguir.

Produtividade

Cada vez mais clientes surgem em busca de serviços de transporte e logística marítima. Seja no âmbito físico, seja no digital, os profissionais perceberam a necessidade de otimizar o desempenho de suas equipes.

Carvalho fala sobre o tema: “Para continuar agregando valor aos nossos serviços e oferecendo uma alta qualidade, precisamos ter as informações disponíveis com maior rapidez, assertividade e organização”. Nesse sentido, a tecnologia foi muito útil. Ela permitiu que as atividades rotineiras fossem realizadas com agilidade maximizada, por meio de:

  • automação;
  • digitalização de processos e documentos;
  • integração etc.

Contudo, esses investimentos geraram boas recompensas em curto prazo, pois estimularam a produtividade por parte dos colaboradores. Por meio do acesso à informação e da automação de processos, foi possível realizar mais em menos tempo.

Economia de tempo

A melhoria no desempenho dos trabalhadores da área também culminou em uma economia de recursos. Afinal, ao realizarem suas tarefas com rapidez, os colaboradores passaram a ter mais tempo. Dessa forma, além de realizarem uma gestão adequada desse recurso, passaram a focar em outras partes do core business.

Redução de custos

Com mais tempo disponível e um desempenho aprimorado, os resultados não poderiam deixar de afetar o financeiro. Menores gastos — em especial com falhas e retrabalhos — passaram a ser percebidos. Mesmo com tantos elementos positivos em vista, a gerente chama atenção a um fator importante: o relacionamento entre o capital humano e a tecnologia.

Nesse momento, Carvalho fala, brevemente, sobre a responsabilidade dos profissionais da área na eficiência do trabalho das agências marítimas: “A principal mudança está nas pessoas — e não na tecnologia. Não existe transformação digital se não tivermos o mindset certo. Muitos ainda acreditam que a forma de trabalho não será alterada — e esse pensamento deve mudar.”

“As estatísticas de mercado, por exemplo, tem um grande valor para os clientes, mas precisam ter qualidade. O dado sozinho é simplesmente um atributo. É o acesso às informações corretas que geram uma análise capaz de facilitar a tomada de decisão dos clientes.”

Quais tecnologias estão em uso?

A vasta quantidade de startups que surgem no ramo todos os dias promete constantes novidades. Carvalho fala sobre o tema, ressaltando sua importância: “Precisamos estar conectados a esse mundo de transformações, que vem por meio das startups ou dos ecossistemas de inovação. Somente dessa forma anteciparemos algumas novidades e garantiremos valor aos nossos serviços.”

Essas empresas de ideias inovadoras, junto a outros segmentos, tendem a movimentar o setor, agregando boas ferramentas às operações cotidianas. Muitas delas já estão presentes na atualidade e incluem:

  • ferramentas de Customer Service ou User experience;
  • IA — Inteligência Artificial;
  • softwares de customização do atendimento (chatbots);
  • sistemas data driven;
  • Blockchain;
  • Big data.

Ainda que haja boas opções no mercado, Carvalho revisita a relevância do agente marítimo — shipping agent. “Creio que o papel da shipping agency continuará sendo a fonte natural de informação para nossos clientes. Ele proporciona maior transparência e previsibilidade no fluxo de dados, associadas aos planos e andamento das operações portuárias”.

A gerente complementa: “Temos que estar atentos para evoluir na mesma velocidade em que esses dados são disponibilizados; olhar na direção de outros serviços que podem ser incorporados na cadeia de valor. Contudo, uma vez que o agente marítimo está no meio da cadeia e se relaciona com stakeholders públicos e privados, somos naturalmente a melhor fonte de dados”.

Quais inovações estão em andamento?

A agência marítima do futuro já pode contar com algumas ferramentas capazes de aprimorar sua eficiência, conforme apontado. Contudo, a profissional indica que é preciso efetivar sua implementação. “Estamos na fase de digitalização dos processos, ou seja, da transformação digital. Ela oferecerá oportunidades de compartilhamento que vão além da atual estrutura operacional das agências marítimas”.

A gerente complementa: “Nessa mudança teremos o papel, e a oportunidade, de juntar vários stakeholders do segmento e tornar a informação valiosa para a tomada de decisão daqueles que nos nomeiam”.

Nesse sentido, Carvalho diz ser capaz de visualizar quais serão os grandes destaques. “Ainda temos muito a evoluir, mas já podemos dizer que a Inteligência Artificial, o Big Data e o Blockchain serão os protagonistas do setor”, afirma.

Mesmo com expectativas futuras positivas, alguns resultados já estão surgindo: “Na Wilson Sons, criamos o app do visitador e estamos em fase de finalização do aplicativo para os clientes, no qual poderão acessar, em real time, os dados de suas operações de forma organizada, além de visualizar fotos e vídeos”.

Quais são os potenciais impactos das novas tecnologias?

Com a implementação das inovações no setor, é possível esperar por mudanças cada vez maiores. A automação completa de processos é uma delas. Enquanto muitos acreditam que ela afetará o espaço garantido por agentes humanos, essa não é a intenção. Na verdade, espera-se que eles tenham mais tempo para focar no relacionamento com seus clientes.

Além disso, é vislumbrada a redução do tempo de espera nos portos, bem como a minimização de custos. Esses dois fatores liberarão recursos que podem ser reaplicados no próprio setor e, assim, melhorá-lo continuamente.

A eficiência do trabalho das agências marítimas está diretamente conectada à inovação. Com mais tempo à disposição, maior presença da automação, menores falhas, menos retrabalhos e uma comunicação eficiente, a tendência é a de conquistar resultados cada vez melhores. Eles se consolidarão tanto na satisfação do cliente quanto na produtividade dos próprios colaboradores.

Se você deseja acompanhar as novidades da área de transporte e logística marítima, não deixe de assinar nossa newsletter. Desse modo, você receberá atualizações em seu e-mail assim que elas forem postadas.

Você também pode gostar

Deixe um comentário